Andre Menez Costa

Quem sou…

Graduado em Direito, pela UNIFESO; Pós-Graduado em Legislação Ambiental, Pela UCAM; Pós-Graduado em Licenciamento, Gestão e Auditoria Ambiental pela UNOPAR; e com Extensão em Docência, pela FGV; auditor Líder do Sistema de Gestão de Qualidade, pela ATSG.

Andre Menez CostaAtualmente cursando: MBA em Liderança e Coaching para Gestão de Pessoas, na UNOPAR.

 

Experiência

Já fui sócio de uma corretora de seguros, na década de 80, quando vislumbrei a possibilidade de fazer uma primeira tentativa de venda digital. Procurei algumas pessoas, alguns provedores, algumas reuniões… Mas, perece que eu estava fora do time para algo que só se consolidaria e não por minhas mãos, uns cinco anos depois.

Ainda na mesma época, havia uma grande quantidade de empresas de “montagem de microcomputadores”, sim meus caros, os micros vinham em pedaços de diversas origens (incluindo o Paraguai) e eram montados em oficinas “de fundo de quintal” e ganhavam o mercado, sempre com valores em dólares. Lembro que um AT286 com monitor padrão CGA (Color Graphics Adapter) em 4 cores chegou a custar US$ 2.000,00, pasmem. Foi quando idealizei a “Medicina de Hardware” uma espécie de Seguro de Vida com Plano de Saúde para computador, que também não decolou.

Trabalhei, em dois momentos e por curtos períodos, no mercado financeiro. Foi um bom aprendizado, porém, muita entrega e pouca reciprocidade.

Entre as duas passagens pelo mercado financeiro, aventurei-me no comércio varejista e posso assegurar que foi um experiência extremamente valiosa e gratificante.

Em outro momento da vida ministrei aulas de Legislação ambiental e de Direito do Trabalho em um curso de formação técnica, por pouco mais de dois anos.

Recentemente acabei trancando minha matrícula no curso de Licenciatura em História.

Presente

Há mais de dezesseis anos trabalho em uma empresa do setor elétrico, atualmente atuo na área de Segurança da Informação, ligado à Superintendência de Conformidade e Riscos.

E, ainda, como Diretor Comercial do Projeto Consciente, em www.consciente.eco.br (Atualmente em fase reestruturação).

Sou, desde 2009, administrador de um Portal (não oficial) sobre a cidade de Teresópolis-RJ, acesso em: www.teresopolis.info, o qual está sendo reeditado…

Estou trabalhando em uma ideia de site com a cronologia dos principais fatos ocorridos ao longo da história “conhecida”, deste o Big Bang. Não muito completo, mas, com algum conteúdo… Penso que isto irá ser um grande desafio, mas, que seja…

Sou, também, idealizador e administrador deste site!

Futuro

Tenho ainda um projeto embrionário, chamado Solucione-se,  sobre motivação para o sucesso com enfoque em práticas e questionamentos do cotidiano.

Tento ser escritor nas horas vagas.

Como Hobby: Coleciono miniaturas de carros (Miniatura); Faço luminárias de garrafas recicladas (Pėleda); E, tento a tocar Trompete.

Pretendo ainda: Continuar escrevendo e atualizando os sites no que puder; Quero editar meus livros; Fazer um curso de Fotografia; e, quem sabe, voltar a lecionar…Andre Menez Costa

6 Comments

  1. André, suas poesias conseguem atingir a simplicidade da vida. Elas estimulam os 5 sentidos humanos através das palavras e assim, proporcionam ao leitor,
    enxergar o invisível, ouvir através do silêncio, tocar o intocável, sentir o inodoro e a ter gosto de alegria pela vida. Parabéns! Sucesso, amigo!

    1. Fabi,
      Como sempre, generosa e vendo o lado bom de tudo e de todos.
      Obrigado por suas palavras e pelo apoio.
      Sucesso para nós!

  2. Escrever como arte é pouco difundida, muitos tem essa veia latente, mas poucos a sensibilidade de ver em tudo que o cerca a vivência enriquecedora, de linhas que nos envolvem nos reportando ao mundo do autor.
    Este dom você tem, sou suspeita, sua fã número um.
    Ainda existem textos adormecidos, mofados pelo tempo de mais de 30 anos, que amo e torço para que em breve resgate algumas poesias que merecem adoçar corações amargos!
    Sucesso e realize-se!

    1. Obrigado.
      Não me vejo detentor de um “dom”. Infelizmente, não me cabe… Apenas junto palavras soltas que povoam minha mente em flash’s, por lembranças nem sempre minhas, por cenas do cotidiano ou de um imaginário desenfreado.
      Quanto aos textos de 30 anos, penso que o “time” se perdeu em algum lugar entre o passado e o presente, e que um não cabe no outro, ao menos por agora… Quem sabe estes venham requerer alguma liberdade e, quem sabe, ganhem as linhas literárias… O futuro dirá.
      Sucesso a todos nós!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *